BEM VINDO


Seja bem vindo ao meu blog/site.

Fique bem a vontade para enviar seus comentários e entrar em contato.

domingo, 16 de março de 2014

David Coimbra: "Para onde vão os bons"

Opinião14/03/2014 | 06h41

Estava lendo sobre os tais gastos do senador Pedro Simon com o plano de saúde dos congressistas e fiquei triste. A esta altura da vida e da carreira, um homem como Pedro Simon ter de se explicar sobre gastos com saúde, como se ele estivesse arrombando as burras públicas. Quanta miséria.
Preciso deixar algo bem claro: não estou sendo irônico. Os congressistas têm de ter um ótimo plano de saúde, têm de ter ótimos salários, os ex-governadores e ex-presidentes têm, sim, de receber pensão vitalícia, e uma gorda pensão. Faz parte do custo da democracia, e é um custo barato.
Imagine um senador da República chegar aos 80 anos de idade, como Pedro Simon, e descobrir que não tem dinheiro para financiar um caríssimo tratamento de saúde. O que ele fará? Morrerá impoluto ou se deixará financiar por interesses escusos? Ou então imagine um ex-presidente da República ter de se empregar em uma grande multinacional para não passar necessidade no fim da vida. Por favor!
É por distorções como essas que os bons estão cada vez mais distantes da política. Resta o resto. O rebotalho. A escumalha. Por que um profissional que pode ser bem acolhido pela iniciativa privada, e nela receber um vultoso salário e nela ser tratado como estrela, irá arriscar sua reputação numa atividade em que ele estará sempre sob suspeita e que, a priori, condena-o à censura pública? Quem encara um político já o faz de nariz torcido.
Assim, o que existe à disposição do povo brasileiro na política? Os poderosos, hoje, estão no PT, embora os petistas, ladinamente, digam que os poderosos estão em outro lugar. Muito sagaz. Lula é autor dessa obra. Lula é um gênio político. Aprendeu como chegar ao poder com destreza única na História do Brasil. Nem Getúlio foi tão perspicaz. Mas, chegando ao poder, o que Lula e o PT fazem com ele? Trabalham para se manter no poder. É assim que funciona o governo brasileiro. Ele está no poder para se manter no poder. É um motocontínuo.
Quais são as ações práticas e administrativas do governo petista nesses 12 anos? As mesmas do governo militar. O PT é desenvolvimentista. Empenhou-se em pavimentar estradas, construir hidrelétricas e fomentar alguns empresários amigos, como Eikes e Fribois. Exatamente como o governo militar. Na parte social, o PT valeu-se de programas, jamais fez mudanças estruturais. Qual é a diferença ente o Minha Casa, Minha Vida e o BNH e entre o Prouni e o velho Crédito Educativo? Nenhuma, salvo que o BNH e o velho Crédito Educativo talvez fossem melhores. Onde estão as reformas? O que é feito da Saúde, da Educação e da Segurança Pública, que só pioram? Foram 12 anos perdidos, como foram perdidos os 20 do regime militar.
Mas Dilma será reeleita e, depois dela, graças à ação paternalista e ideológica que se desenvolve todos os dias no Brasil profundo, graças também ao gênio de Lula, depois dela o PT seguirá por mais uma geração no poder. Até porque as alternativas são de dar medo: o PSDB dos vorazes tubarões da indústria paulista, os moluscos do PMDB, os conservadores retrógrados dos partidos sucedâneos da Arena, como aquele partido de nome contraditório, o Democratas, e os aprendizes de talibãs da ultraesquerda. Cruzcredo, valha-me, Nossa Senhora mãe de Deus de Nazaré!
Para onde foram os bons do Brasil? Para a iniciativa privada, longe da vigilância dos falsos moralistas, longe dos escândalos de fachada, longe da denúncia dos hipócritas, longe da cobrança mesquinha como a que desabou sobre o senador Pedro Simon. Pobre do senador Pedro Simon. Pobres dos (cada vez mais raros) dignos homens públicos do Brasil. Pobre do povo brasileiro.

terça-feira, 18 de junho de 2013

Boato sobre o fim do Bolsa Chimarrão assusta Gaúchos

Catarina gaiato espalha falsa informação sobre suspensão do benefício e causa alvoroço nos necessitados.

TAMANHO DO TEXTO:


  • PETIÇO (-)
  • BAGUAL (+)

Correria para sacar os pila do benefício

CACIQUE DOBLE, RS – Um boato espalhado por um gaiato assustou os beneficiados pelo Bolsa Chimarrão – programa de auxílio às familias carentes que não têm os pila pra comprar erva-mate – neste final de semana no Rio Grande do Sul. O suposto sabotador da República divulgou que o benefício seria suspenso e que este seria o último mês para sacar o valor de P$ 80,00. Informações preliminares da Brigada Militar confirmam que o responsável pelo boato é um catarina que vive ilegalmente no RS que já se encontra preso na delegacia de Cacique Doble, cidadezinha do interior gaúcho.

- Pegamos o meliante passando trote num orelhão da CRT para a casa das pessoas. Muita gente foi chorando até o Banrisul para sacar os últimos oitenta pila do Bolsa-Chimarrão – disse o brigadiano responsável pela prisão do gaiato.

Em pronunciamento oficial do Presidente da República, Tarso Genro, o governante gaúcho confirmou que o fim do Bolsa-Chimarrão não passa de um boato. O Presidente ressaltou que em breve outras medidas de auxílio aos mais necessitados devem ser implantadas.

- O Bolsa-Chimarrão continua firme, tanto é que estamos ampliando estes serviços. A partir de junho, teremos o Bolsa-Churrasco que irá distribuir carvão e carne, e o Bolsa-Laçador para quem não tem uma miniatura da estátua mais famosa da República poder ter a sua. Estamos tirando os Gaúchos da miséria – disse Tarso.



sexta-feira, 26 de abril de 2013

Um oceano de plástico

Durabilidade, estabilidade e resistência a desintegração. As propriedades que fazem do plástico um dos produtos com maiores aplicações e utilidades ao consumidor final, também o tornam um dos maiores vilões ambientais. São produzidos anualmente cerca de 100 milhões de toneladas de plástico e cerca de 10% deste total acabam nos oceanos, sendo que 80% desta fração vem de terra firme.

Foto do vórtex
No oceano pacífico há uma enorme camada flutuante de plástico, que já é considerada a maior concentração de lixo do mundo, com cerca de 1000 km de extensão, vai da costa da Califórnia, atravessa o Havaí e chega a meio caminho do Japão e atinge uma profundidade de mais ou menos 10 metros Acredita-se que haja neste vórtex de lixo cerca de 100 milhões de toneladas de plásticos de todos os tipos. Pedaços de redes, garrafas, tampas, bolas , bonecas, patos de borracha, tênis, isqueiros, sacolas plásticas, caiaques, malas e todo exemplar possível de ser feito com plástico. Segundo seus descobridores, a mancha de lixo, ou sopa plástica tem quase duas vezes o tamanho dos Estados Unidos.

O oceanógrafo Curtis Ebbesmeyer, que pesquisa esta mancha há 15 anos compara este vórtex a uma entidade viva, um grande animal se movimentando livremente pelo pacifico. E quando passa perto do continente, você tem praias cobertas de lixo plástico de ponta a ponta.

Tartaruga deformada por aro plástico

A bolha plástica atualmente está em duas grandes áreas ligadas por uma parte estreita. Referem-se a elas como bolha oriental e bolha ocidental. Um marinheiro que navegou pela área no final dos anos 90 disse que ficou atordoado com a visão do oceano de lixo plástico a sua frente. 'Como foi possível fazermos isso?' - 'Naveguei por mais de uma semana sobre todo esse lixo'. Pesquisadores alertam para o fato de que toda peça plástica que foi manufaturada desde que descobrimos este material, e que não foram recicladas, ainda estão em algum lugar. E ainda há o problema das partículas decompostas deste plástico. Segundo dados de
Curt Ebbesmeyer, em algumas áreas do oceano pacifico podem se encontrar uma concentração de polímeros de até seis vezes mais do que o fitoplâncton, base da cadeia alimentar marinha.

Todas a peças plásticas à direita foram tiradas do estômago desta ave

Segundo PNUMA, o programa das nações unidas para o meio ambiente, este plástico é responsável pela morte de mais de um milhão de aves marinha todos os anos. Sem contar toda a outra fauna que vive nesta área, como tartarugas marinhas, tubarões, e centenas de espécies de peixes.
Ave morta com o estômago cheio de pedaços de plástico

E para piorar essa sopa plástica pode funcionar como uma esponja, que concentraria todo tipo de poluentes persistentes, ou seja, qualquer animal que se alimentar nestas regiões estará ingerindo altos índices de venenos, que podem ser introduzidos, através da pesca, na cadeia alimentar humana, fechando-se o ciclo, na mais pura verdade de que o que fazemos à terra retorna à nós, seres humanos.

terça-feira, 29 de maio de 2012

Complemento Profissional

Minha vida profissional quase que se resumia, até bem pouco tempo atrás, a um setor de compras. Muito gratificante, uma vez que se aprende de tudo um pouco. Afinal comprei de tudo o que se possa imaginar, seja serviços, insumos, peças, matérias-primas, máquinas, equipamentos, ferramentas, veículos, etc, etc.... Como eu sempre procuro entender bem aquilo que estou procedendo também sou assim naquilo que estou comprando. Procuro entender ao máximo como, onde, o quê, quanto, e tudo o que interfere naquilo que estou adquirindo. Isso traz uma amplitude enorme de conhecimento sobre vários processos e materiais. Bueno, passados mais de 11 anos nessa função posso dizer que consegui obter bons conhecimentos na área.
Mas nada se compara a essa nova fase profissional que estou passando. São apenas um pouco mais de 3 meses atuando como gerente administrativo. Talvez o bom relacionamento que sempre tive com os colegas e com os demais setores me ajudaram a entender melhor os processos intersetoriais. Penso que a demissão, por mais traumática que foi, me deu uma nova visão profissional. Sinto-me muito mais útil que em sentia antes. Não que eu não gostasse do que eu fazia, pelo contrário, sempre gostei muito. Mas hoje eu gosto mais ainda do que estou fazendo. Apesar dos desafios que surgem a cada minuto, sinto que antes eu tinha uma capacidade ociosa. Pena para a outra empresa que não soube aproveitar. Aliás, azar o dela. Pena pelos colegas que deixei que com certeza possuem uma grande capacidade ociosa também.
A cada nova fase que vamos passando em nossa vida profissional deveríamos ter um tempo para fazermos uma avaliação. É difícil, pois estamos sempre correndo contra a máquina. Mas com certeza nos ajudaria a compreender muita coisa.

quinta-feira, 9 de fevereiro de 2012

Eis o perigo de mexer com pessoas inteligentes....

O humorista Danilo Gentili postou a seguinte piada no seu twitter:

"King Kong, um macaco que, depois que vai para a cidade e fica famoso, pega uma loira. Quem ele acha que é? Jogador de futebol?"

A ONG Afrobras se posicionou contra: "Nos próximos dias devemos fazer uma carta de repúdio. Estamos avaliando ainda uma representação criminal", diz José Vicente, presidente da ONG. "Isso foi indevido, inoportuno, de mau gosto e desrespeitoso. Desrespeitou todos os negros brasileiros e também a democracia. Democracia é você agir com responsabilidade" , avalia Vicente.

Alguns minutos após escrever seu primeiro "twitter" sobre King Kong, Gentili tentou se justificar no microblog:

"Alguém pode me dar uma explicação razoável por que posso chamar gay de veado, gordo de baleia, branco de lagartixa, mas nunca um negro de macaco?" (GENIAL) "Na piada do King Kong, não disse a cor do jogador. Disse que a loira saiu com o cara porque é famoso. A cabeça de vocês é que têm preconceito."

Mas, calma! Essa não foi a tal resposta genial que está no título, e sim ESTA:

"Se você me disser que é da raça negra, preciso dizer que você também é racista, pois, assim como os criadores de cachorros, acredita que somos separados por raças. E se acredita nisso vai ter que confessar que uma raça é melhor ou pior que a outra, pois, se todas as raças são iguais, então a divisão por raça é estúpida e desnecessária. Pra que perder tempo separando algo se no fundo dá tudo no mesmo?

Quem propagou a ideia que "negro" é uma raça foram os escravagistas. Eles usaram isso como desculpa para vender os pretos como escravos: "Podemos tratá-los como animais, afinal eles são de uma outra raça que não é a nossa. Eles são da raça negra".

Então quando vejo um cara dizendo que tem orgulho de ser da raça negra, eu juro que nem me passa pela cabeça chamá-lo de macaco, MAS SIM DE BURRO.

Falando em burro, cresci ouvindo que eu sou uma girafa. E também cresci chamando um dos meus melhores amigos de elefante. Já ouvi muita gente chamar loira caucasiana de burra, gay de v***** e ruivo de salsicha, que nada mais é do que ser chamado de restos de porco e boi misturados.

Mas se alguém chama um preto de macaco é crucificado. E isso pra mim não faz sentido. Qual o preconceito com o macaco? Imagina no zoológico como o macaco não deve se sentir triste quando ouve os outros animais comentando:

- O macaco é o pior de todos. Quando um humano se xinga de burro ou elefante dão risada. Mas quando xingam de macaco vão presos. Ser macaco é uma coisa terrível. Graças a Deus não somos macacos.

Prefiro ser chamado de macaco a ser chamado de girafa. Peça a um cientista que faça um teste de Q.I. com uma girafa e com um macaco. Veja quem tira a maior nota.

Quando queremos muito ofender e atacar alguém, por motivos desconhecidos, não xingamos diretamente a pessoa, e sim a mãe dela. Posso afirmar aqui então que Darwin foi o maior racista da história por dizer que eu vim do macaco?

Mas o que quero dizer é que na verdade não sei qual o problema em chamar um preto de preto. Esse é o nome da cor não é? Eu sou um ser humano da cor branca. O japonês da cor amarela. O índio da cor vermelha. O africano da cor preta. Se querem igualdade deveriam assumir o termo "preto" pois esse é o nome da cor. Não fica destoante isso: "Branco, Amarelo, Vermelho, Negro"?. O Darth Vader pra mim é negro. Mas o Bill Cosby, Richard Pryor e Eddie Murphy que inspiram meu trabalho, não. Mas se gostam tanto assim do termo negro, ok, eu uso, não vejo problemas. No fim das contas, é só uma palavra. E embora o dicionário seja um dos livros mais vendidos do mundo, penso que palavras não definem muitas coisas e sim atitudes.

Digo isso porque a patrulha do politicamente correto é tão imbecil e superficial que tenho absoluta certeza que serei censurado se um dia escutarem eu dizer: "E aí seu PRETO, senta aqui e toma uma comigo!". Porém, se eu usar o tom correto e a postura certa ao dizer "Desculpe meu querido, mas já que é um afrodescendente, é melhor evitar sentar aqui. Mas eu arrumo uma outra mesa muito mais bonita pra você!" Sei que receberei elogios dessas mesmas pessoas; afinal eu usei os termos politicamente corretos e não a palavra "preto" ou "macaco", que são palavras tão horríveis.

Os politicamente corretos acham que são como o Superman, o cara dotado de dons superiores, que vai defender os fracos, oprimidos e impotentes. E acredite: isso é racismo, pois transmite a ideia de superioridade que essas pessoas sentem de si em relação aos seus "defendidos"

Agora peço que não sejam racistas comigo, por favor. Não é só porque eu sou branco que eu escravizei um preto. Eu juro que nunca fiz nada parecido com isso, nem mesmo em pensamento. Não tenham esse preconceito comigo. Na verdade, SOU ÍTALO-DESCENDENTE. ITALIANOS NÃO ESCRAVIZARAM AFRICANOS NO BRASIL. VIERAM PRA CÁ E, ASSIM COMO OS PRETOS, TRABALHARAM NA LAVOURA. A DIFERENÇA É QUE ESCRAVA ISAURA FEZ MAIS SUCESSO QUE TERRA NOSTRA.

Ok. O que acabei de dizer foi uma piada de mau gosto porque eu não disse nela como os pretos sofreram mais que os italianos. Ok. Eu sei que os negros sofreram mais que qualquer raça no Brasil. Foram chicoteados. Torturados. Foi algo tão desumano que só um ser humano seria capaz de fazer igual. Brancos caçaram negros como animais. Mas também os compraram de outros negros. Sim. Ser dono de escravo nunca foi privilégio caucasiano, e sim da sociedade dominante. Na África, uma tribo vencedora escravizava a outra e as vendia para os brancos sujos.

Lembra que eu disse que era ítalo-descendente? Então. Os italianos podem nunca ter escravizados os pretos, mas os romanos escravizaram os judeus. E eles já se vingaram de mim com juros e correção monetária, pois já fui escravo durante anos de um carnê das Casas Bahia.

Se é engraçado piada de gay e gordo, por que não é a de preto? Porque foram escravos no passado hoje são café com leite no mundo do humor? É isso? Eu posso fazer a piada com gay só porque seus ancestrais nunca foram escravos? Pense bem, talvez o gay na infância também tenha sofrido abusos de alguém mais velho com o chicote.

Se você acha que vai impor respeito me obrigando a usar o termo "negro" ou "afrodescendente" , tudo bem, eu posso fazer isso só pra agradar. Na minha cabeça, você será apenas preto e eu, branco, da mesma raça - a raça humana. E você nunca me verá por aí com uma camiseta escrita "100% humano", pois não tenho orgulho nenhum de ser dessa raça que discute coisas idiotas de uma forma superficial e discrimina o próprio irmão."

quarta-feira, 1 de fevereiro de 2012

A Mulher na Contabilidade! brincadeirinha....

A solteira é Crédito.
A casada é Débito.
A cunhada é Previsão para Devedores Duvidosos. ...
A bonita é Lançamento Certo.
A feia é Estorno.
A feia e rica é Conta de Compensação.
A bonita e rica é Lucro Certo.
A ex-namorada é Saldo de Exercícios Anteriores.
A namorada é Resultado de Exercício Futuro.
A noiva é Reserva Legal.
A esposa é Capital Integralizado.
A vizinha é Ações de Outras Companhias.
A amante é Empresa Coligada.
As que fazem operações plásticas são Obras e Benfeitorias.
As gestantes são Obras em Andamento.
As que dão bola são Incentivos Recebidos.
As que não são viúvas, casadas ou solteiras são Contas a Classificar.
As que muito namoram e não se casam são Saldo à Disposição da Assembléia.
As que são surpreendidas em flagrante são Passivo a Descoberto.
A sogra pode ser classificada como Prejuízo Acumulado. HAHAHAHAHA.....

Explicando a criação....

 No primeiro dia, Deus criou a vaca e disse:
"Você deve, diariamente, ir ao campo com o fazendeiro, ficar Sob o sol, ter bezerros e dar leite para alimentar fazendeiro.
Eu lhe dou 60 anos de vida"
A vaca respondeu:
"É uma vida muito sacrificada para mim durante 60 anos.
Eu aceito 20 e devolvo os outros 40."
E Deus aceitou.
No segundo dia, Deus criou o cachorro e disse:
"Fique sentado todos os dias sob o sol,
Na frente da casa e lata para qualquer um que passar.
Eu lhe dou uma vida de 20 anos."
O cachorro disse:
"É uma vida muito longa para ficar latindo.
Dê-me 10 anos e eu devolvo os outros 10."
E Deus aceitou.
No terceiro dia, Deus criou o macaco e disse:"Divirta as pessoas, faça-as rir. Eu lhe concedo 20 anos."
O macaco disse:
"Fazer macaquice por 20 anos é muito chato. Para o cachorro o Sr. Concedeu 10 anos. Faça o mesmo comigo.."
E Deus concordou.
No quarto dia, Deus criou o homem e disse:
"Coma, durma, brinque, faça sexo e não se preocupe com nada.
E lhe concedo 20 anos.
O homem respondeu:
"O quê? Só 20 anos? Que miséria.
Veja, eu pego os meus 20, os 40 que a vaca devolveu, Os 10 do macaco e os 10 do cachorro.
Isso faz 80 anos.
Está bem" - Deus respondeu. "Negócio fechado".
É Por isso que durante os 20 primeiros anos de nossa vida nós comemos, dormimos, brincamos, fazemos sexo ...
E não fazemos mais nada.
Nos 40 anos seguintes nós trabalhamos como uma vaca sob o sol para manter a família.
Nos outros 10 anos fazemos macaquices para distrair os netos.
E nos últimos dez anos ficamos sentados na frente da casa cuidando de todo mundo...

Proposição de referendo

•    Voto facultativo? SIM!
•    Apenas 2 Senadores por Estado? SIM!
•    Reduzir pela metade os Deputados Federais e Estaduais e os Vereadores? SIM!
•    Acesso a cargos públicos exclusivamente por concurso, e não por nepotismo? SIM!
•    Reduzir os 37 Ministérios para 12? SIM!
•    Cláusula de bloqueio para partidos nanicos sem voto? SIM!
•    Fidelidade partidária absoluta? SIM!
•    Férias de apenas 30 dias para todos os políticos e juízes? SIM!
•    Ampliação do Ficha-limpa? SIM!
•    Fim de todas as mordomias de integrantes dos três poderes, nas três esferas? SIM!
•    Cadeia imediata para quem desviar dinheiro público? SIM!
•    Fim dos suplentes de Senador sem votos? SIM!
•    Redução dos 20.000 funcionários do Congresso para um terço? SIM!
•    Voto em lista fechada? NÃO!
•    Financiamento público das campanhas? NÃO!
•    Horário Eleitoral obrigatório? NÃO!
•    Maioridade penal aos 16 anos para quem tirar título de eleitor? SIM!

Relato de um amigo...

"Hoje eu estava tomando um café, no Bar do Carlão, quando desesperadamente
precisei peidar.


A música estava bem alta, então calculei para soltar o gasoso em sincronia
com o ritmo.


Não deu outra. Lá se foram a feijoada, o molho de repolho e os ovos cozidos,
liberados no ritmo da música.


Fiquei orgulhoso pelo peidão fragmentado, ritmado, em sincronismo perfeito
com a música... Comecei a me sentir melhor e mais aliviado...


Terminei meu café tranquilamente; só então notei que todo mundo estava me
olhando.


Então lembrei que estava escutando música no meu iPod...



Nunca mais tomo café ali."

O Bêbado na Cremação da Sogra

   O cara na cremação da sogra tava num baita porre, já não se agüentava
   mais em pé.
   Nisto os filhos, filhas, genros, noras, netos e netas, estavam
   consternados em volta da urna funerária onde estavam depositados os
   restos mortais da velha, que fora cremada.
   Quando em certo momento o genro pudim-de-trago, subiu em uma cadeira,
   quase caindo, pediu atenção de todos, pois queria fazer uma homenagem.
   Todos ficaram surpresos com a atitude do bebum, porém falaram para que
   ele fosse em frente e rendesse as últimas homenagens a sua sogra.

   Foi quando ele com aquele ar solene de quem vai fazer a
   mais bela homenagem, estufou o peito e disse:

   - E agora uma salva de palmas pro "Assador".

Palíndromo e Tautologia

VOCÊ SABE O QUE É UM PALÍNDROMO?


Um palíndromo é uma palavra ou um número que se lê da mesma maneira nos dois sentidos, normalmente, da esquerda para a direita e ao contrário.

Exemplos: OVO, OSSO, RADAR. O mesmo se aplica às frases, embora a coincidência seja tanto mais difícil de conseguir quanto maior a frase; é o caso do conhecido:

SOCORRAM-ME, SUBI NO ONIBUS EM MARROCOS.

Diante do interesse pelo assunto (confesse, já leu a frase ao contrário), tomei a liberdade de seleccionar alguns dos melhores palíndromos da língua de Camões...


ANOTARAM A DATA DA MARATONA

ASSIM A AIA IA A MISSA

A DIVA EM ARGEL ALEGRA-ME A VIDA

A DROGA DA GORDA

A MALA NADA NA LAMA

A TORRE DA DERROTA

LUZA ROCELINA, A NAMORADA DO MANUEL, LEU NA MODA DA ROMANA: ANIL É COR AZUL

O CÉU SUECO

O GALO AMA O LAGO

O LOBO AMA O BOLO

O ROMANO ACATA AMORES A DAMAS AMADAS E ROMA ATACA O NAMORO

RIR, O BREVE VERBO RIR

A CARA RAJADA DA JARARACA

SAIRAM O TIO E OITO MARIAS

ZÉ DE LIMA RUA LAURA MIL E DEZ




E sabe o que é tautologia?


É o termo usado para definir um dos vícios, e erros, mais comuns de linguagem. Consiste na repetição de uma ideia, de maneira viciada, com palavras diferentes, mas com o mesmo sentido.
O exemplo clássico é o famoso 'subir para cima' ou o 'descer para baixo'. Mas há outros, como pode ver na lista a seguir:

- elo de ligação
- acabamento final
- certeza absoluta
- quantia exacta
- nos dias 8, 9 e 10, inclusive
- juntamente com
- expressamente proibido
- em duas metades iguais
- sintomas indicativos
- há anos atrás
- vereador da cidade
- outra alternativa
- detalhes minuciosos
- a razão é porque
- anexo junto à carta
- de sua livreescolha
- superávit positivo
- todos foram unânimes
- conviver junto
- facto real
- encarar de frente
- multidão de pessoas
- amanhecer o dia
- criação nova
- retornar de novo
- empréstimo temporário
- surpresa inesperada
- escolha opcional
- planejar antecipadamente
- abertura inaugural
- continua a permanecer
- a últimaversão definitiva
- possivelmente poderá ocorrer
- comparecer em pessoa
- gritar bem alto
- propriedade característica
- demasiadamente excessivo
- a seu critério pessoal
- exceder em muito .

Note que todas essas repetições são dispensáveis.
Por exemplo, 'surpresa inesperada'. Existe alguma surpresa esperada? É óbvio que não.
Devemos evitar o uso das repetições desnecessárias. Fique atento às expressões que utiliza no seu dia-a-dia.

Prof.. Pasquale Neto

No popular se diz: 'Esse menino não pára quieto, parece que tem bicho carpinteiro'

Correto: 'Esse menino não pára quieto, parece que tem bicho no corpo inteiro'

EU NÃO SABIA. E VOCÊ?

Batatinha quando nasce, esparrama pelo chão.'

Enquanto o correto é: ' Batatinha quando nasce, espalha a rama pelo chão.'

'Cor de burro quando foge.'

O correto é:  Corro de burro quando foge!

Outro que no popular todo mundo erra:

'Quem tem boca vai a Roma.'

O correto é:
'Quem tem boca vaia Roma.' (isso mesmo, do verbo vaiar).


Outro que todo mundo diz errado,

'Cuspido e escarrado' - quando alguém quer dizer que é muito parecido com outra pessoa.
O correto é:
'Esculpido em Carrara.' (Carrara é um tipo de mármore)

Mais um famoso... 'Quem não tem cão, caça com gato.'

O correto é:
'Quem não tem cão, caça como gato... ou seja, sozinho!'

Vai dizer que você falava corretamente algum desses?

quinta-feira, 15 de dezembro de 2011

O CAMPEÃO VOLTOU!!!

BIRA
TETRACAMPEÃO GAÚCHO DO BASQUETE MASCULINO ADULTO


LAJEADO
CAPITAL GAÚCHA DO BASQUETE


PARABÉNS BIRA!!
PARABÉNS LAJEADO!!

quarta-feira, 30 de novembro de 2011

Retorno de mão dupla em Lajeado

Cheguei a conclusão que os motoristas lajeadenses não sabem fazer retorno em via de mão dupla.....alguém concorda?? Será que é só em Lajeado??

quarta-feira, 5 de outubro de 2011

O que escrever em seu túmulo se você é...


ESPÍRITA
Volto já.

INTERNAUTA
www.aquijaz.com.br

AGRÔNOMO
Favor regar o solo com Neguvon. Evita Vermes.

ALCOÓLATRA
Enfim, sóbrio.

ARQUEÓLOGO
Enfim, fóssil.

ASSISTENTE SOCIAL
Alguém aí, me ajude!

MANO
Fui.

CARTUNISTA
Partiu sem deixar traços.

POLICIAL
Tá olhando o quê? Circulando, circulando...

ECOLOGISTA
Entrei em extinção.

ENÓLOGO
Cadáver envelhecido em caixão de carvalho, aroma Formol e after tasting que denota presença de Microrganismos diversos.

FUNCIONÁRIO PÚBLICO
É no túmulo ao lado.

GARANHÃO
Rígido, como sempre.

GAY
Virei purpurina.

HERÓI
Corri para o lado errado.

HIPOCONDRÍACO
Eu não disse que estava doente?!?!

HUMORISTA
Isto não tem a menor graça.

JANGADEIRO DIABÉTICO
Foi doce morrer no mar.

JUDEU
O que vocês estão fazendo aqui? Quem está tomando Conta do lojinha?

PESSIMISTA
Aposto que está fazendo o maior frio no inferno.

PSICANALISTA
A eternidade não passa de um complexo de superioridade mal resolvido.

SANITARISTA
Sujou!!!

SEX SYMBOL
Agora, só a terra vai comer.

VICIADO
Enfim, pó!

ADVOGADO
Disseram que morri.... mas vou recorrer!!!

sexta-feira, 2 de setembro de 2011

Está desanimado com sua carreira? Descubra como reverter a situação


O impacto no desempenho é uma das primeiras conseqüências desse estado de desânimo prolongado

InfoMoney
Parte superior do formulário
Parte inferior do formulário

O desânimo pode ser considerado um mal no mundo corporativo atual, que privilegia o estado de alerta e de atividade constantes. Perder a disposição para trabalhar, no entanto, pode ser uma conseqüência desse cenário, para muitos, cansativo, mas que passa com um período de descanso. O problema é quando esse sentimento se mantém por um longo período. Quando isso acontece, talvez seja hora de reavaliar a carreira.
E foi isso que a publicitária Ana Cláudia Fernandes, 29, fez. Ela trabalhava em uma empresa de tecnologia, como analista de mercado, quando o estado de desânimo passou a ser permanente. "Eu não estava feliz", diz. E a primeira conseqüência disso foi nos resultados, que começaram a ficar abaixo do que a publicitária poderia alcançar.

O impacto no desempenho é uma das primeiras conseqüências desse estado de desânimo prolongado. Mas esse pode ser o menor dos problemas. "Essa desmotivação no trabalho pode afetar a vida pessoal, a qualidade de vida dessa pessoa", afirma a psicóloga e presidente da ISMA-BR (International Stress Management Association), Ana Maria Rossi. "A pessoa passa a não ter mais prazer na vida, pode passar a ter comportamentos que geram conflitos e até chegar a se valer de álcool e drogas", alerta.

Ana não chegou a esses extremos em sua vida pessoal, mas chegou ao extremo na vida profissional. Depois de alguns meses, ela trocou de emprego. "Eu não estava na empresa certa pra mim. Não me identificava com a cultura dela. E acho que quem não se identifica deve sair mesmo", acredita. Dessa vez, a publicitária acertou na escolha e trabalha em uma empresa cuja cultura condiz com o seu perfil profissional.

Sem forças para continuar

"Se há um desânimo, é porque tem algo errado", afirma a consultora da Career Center Claudia Monari. Para a consultora, são vários os motivos que podem levar os profissionais a um estado de desânimo profundo. "O clima pode não ser amistoso, ou existe muita pressão. Isso pode gerar desânimo", aponta a gerente de Recursos Humanos da Personal Service, Marcela Melissa.

A especialista ainda coloca na lista a própria frustração do profissional com a área na qual atua. "Muitas vezes, ele criou uma expectativa que não foi suprida", diz. Nessa hora, o melhor é se fazer perguntas pouco confortáveis. "Será que você está satisfeito e realizado? O profissional precisa se auto-perceber e tomar consciência da sua própria situação", considera Marcela.

Um desafio muito além ou muito aquém da capacidade do profissional também pode gerar descontentamento. "A pessoa pode estar pouco ou muito qualificada para executar esse trabalho", afirma Ana Maria, da ISMA-BR. "Nesse caso, há um desequilíbrio entre o que ela pode fazer e o que ela tem para fazer", considera. A psicóloga explica que casos como esses geram frustração.

Mas não é só isso. Recompensas financeiras desalinhadas com o trabalho executado pelo colaborador e a falta de reconhecimento pelo desafio superado também levam os profissionais a perderem suas forças. Tudo isso sem contar os problemas pessoais, que interferem – e muito – no desempenho de qualquer pessoa, principalmente entre aquelas que unem os dois campos da vida, o profissional e o pessoal.

Para além das próprias motivações, outro fator que pode desencandear a desmotivação é o líder. "O mais comum é quando há uma troca de gestão, porque há uma mudança na forma de trabalho", afirma Claudia. Marcela ressalta que o profissional precisa perceber se a liderança imediata o ajuda a se desenvolver. "Ele transforma você em um profissional com mais 'know how'?", questiona a gerente de RH.

Mude e melhore seu desempenho

Apesar de o líder ser um dos motivos que podem gerar desânimo, ele também é parte da solução do problema. "Ele precisa chamar a equipe para si e ficar atento aos sinais de desânimo", avalia Marcela, da Personal Service. Isso porque, um profissional desmotivado pode contaminar uma equipe inteira. "Dependendo da maturidade dessa equipe, ela traz esse profissional de volta ou começa a pensar como ele", afirma.

Por isso, quando constatados os motivos que levaram o colaborador a perder as forças, muitas vezes, uma conversa com a liderança pode melhorar o desempenho e reverter a situação. "Se for pelo fato do desafio ser grande demais, o líder pode ser um coaching. No caso contrário, ele pode mostrar para o profissional o que falta para ele conseguir alcançar esse desafio maior", explica Claudia, da Career Center.

Até chegar nessa etapa, porém, os questionamentos devem ser colocados sobre a mesa. Para as especialistas, são elas que tiram o colaborador da sua zona de conforto, podem resultar em respostas ainda mais desconfortáveis, mas são os únicos meios de fazer o profissional entender o que está acontecendo com ele e com sua carreira. E, com essas respostas, é possível chegar a uma solução e melhorar o desempenho profissional, como fez a publicitária Ana.

Antes de decidir mudar de empresa, ela fez uma autoánalise para constatar o que a incomodava. E descobriu que o seu descontentamento advinha de determinados fatores. "O clima não era confortável, as pessoas eram distantes, havia uma ausência de autonomia para atuar e não havia espaço para o meu crescimento profissional", explica.

Ela só chegou a essas conclusões porque fez um balanço de sua carreira e do seu perfil profissional. Fazer isso requer tempo e uma dose cavalar de autoconhecimento e sinceridade consigo mesmo. A tarefa não é simples, mas precisa ser feita se o profissional quiser sair desse estado de desânimo, na avaliação de Claudia, da Career Center. "A melhor coisa que ele tem de fazer para resolver esse problema é se conhecer bem e ter um objetivo de carreira definido, porque ainda que ele passe por obstáculos, ao menos ele sabe o caminho que ele está trilhando".

Cansaço e descontentamento confundem profissionais e comprometem resultados


Tentar fazer uma distinção entre as duas características permite que o profissional saiba o está acontecendo com a sua carreira
Ficar cansado após um dia inteiro de trabalho é bem comum e natural, principalmente em áreas e empresas nas quais a pressão faz parte da rotina. Mas quando o cansaço começa a ser constante, ele pode indicar um sintoma de algo maior e mais perigoso para o desenvolvimento do profissional: o descontentamento. 
Saber se a demora para se levantar de manhã, os atrasos, a perda de prazos, a visão pessimista do ambiente do trabalho, dos colegas e dos líderes são reflexos de um período de estafa ou se são fatores que indicam a insatisfação profissional pode não ser fácil, pois as duas características ora se completam ora caminham juntas, lado a lado.  
Por isso, tentar fazer uma distinção entre o cansaço e o descontentamento auxilia os profissionais a entenderem o que está acontecendo com a sua carreira e a traçar estratégias para reverter o quadro. “O cansaço é mais sintomático, porque é a energia que você gasta. Já a motivação é algo que nunca passa, porque ela vem de dentro”, acredita o gerente de Projetos em Desenvolvimento de Pessoas do Idort-SP, Danilo Afonso. Por mais que a rotina no trabalho seja cansativa, suportá-la, mantendo o humor e o bom ritmo, fica mais fácil quando se gosta do que faz, da empresa e do ambiente. 
A diretora-presidente da Projeto RH, Eliane Figueiredo, afirma que os profissionais devem ficar atentos às duas características, uma vez que tanto uma quanto a outra afetam o rendimento no trabalho. “Eles geram uma mudança de comportamento desse profissional”, afirma Eliane. 
O que está acontecendo
E como saber se o que se tem é cansaço ou se o profissional está mesmo é descontente? Para os especialistas consultados, o profissional deve olhar para si mesmo antes de responder a pergunta. “Basta uma reflexão para ele perceber o que está havendo”, ressalta Eliane. “Ele precisa tentar mapear as causas”, ressalta. A partir das causas, é possível traçar um “diagnóstico” do problema. E suas possíveis soluções.
Afonso explica que, de maneira geral, o cansaço é gerado por fatores externos. Ele é conseqüência de diversas situações. Muitas vezes, a empresa passa por um momento no qual são exigidos maiores esforços dos colaboradoras. Às vezes, os projetos ficaram maiores e mais numerosos. Sem contar que existem casos em que os próprios profissionais atraem para si mais trabalho. 
“Quando o profissional quer ser o herói da equipe, ele vai ficar cansado”, resume Afonso. Ele explica que o próprio mercado de trabalho, cada vez mais competitivo, estimula esse tipo de comportamento. Mas essas situações devem ser pontuais, ou se prolongar por períodos curtos. Caso contrário, o que poderia ser resolvido com férias pode culminar em demissão, devido aos resultados fracos que um profissional cansado pode gerar. 
Diferente do cansaço, o descontentamento indica que os fatores externos não estão alinhados com os fatores internos – com os objetivos de carreira e de vida dos profissionais. Se situações de alto nível de estresse persistem na rotina de trabalho, geram ainda mais estresse e mantêm os profissionais em um estado de irritação por longos períodos pode ser que o cansaço tenha se transformado em descontentamento. “É um ciclo que se retroalimenta”, afirma Afonso. “E é preciso cortar esse ciclo”, diz. 
Revertendo o quadro
Se, depois de refletir sobre as causas e o diagnóstico, ainda não estiver muito claro para você, talvez seja o momento de se fazer uma pergunta mais prática: você tem mais dias bons que ruins no trabalho? “Se a resposta for sim, talvez o que o profissional sinta agora seja, de fato, um cansaço. Se a resposta for não, ele pode estar descontente”, acredita Afonso.
Para o cansaço, existe uma série de possibilidades de reverter esse quadro. De uma reorganização da rotina a ano sabático. “Se for um cansaço gerado por uma situação pontual, a entrega de um relatório, por exemplo, é fácil de resolver”, afirma Eliane, da Projeto RH. “Se ele é gerado pelo próprio perfil do profissional, a mudança pode levar algum tempo”, diz a especialista. 
“Agora se for um descontentamento, talvez esteja na hora de mudar”, ressalta Eliane. Para saber o que é preciso fazer quando se está descontente, a resposta dependerá de cada profissional. “Ele precisa pensar o que ele pode fazer para mudar essa situação”, diz. 
Ao buscar um caminho para tentar reverter os quadros, o profissional também pode buscar auxílio no líder. “O líder não pode chegar interpretando o que está havendo com o profissional. A posição mais correta é ele perguntar o que está acontecendo”, completa Eliane.

Como a elaboração de um Checklist prévio sobre pontos para uma negociação pode melhorar seus resultados.

Como ensinamos nos nossos cursos sobre Negociação em Compras estar preparado é fundamental  para uma boa negociação e se obter sucesso. Embora esta lista não tenha sido elaborada com a pretensão de ser completa, ela, com certeza o ajudará a lhe orientar na elaboração de sua própria lista. Para a obtenção de grandes resultados
*  Devemos identificar o fornecedor principal para negociar.
*  Identifique sua segunda opção, caso você não  chegue num acordo com o seu principal fornecedor.
*  Determine a forma da sua negociação (ou seja, face-a-face, telefone, etc.) e o local onde a mesma deve ocorrer.
*  Convide o principal fornecedor para negociar e aprenda com ele os pontos principais e mais importantes para ele, dessa forma terá muitos pontos a explorar com os demais fornecedores.
*  Se assegure de estar negociando com alguém com poder de decisão, pois caso contrário, geralmente terá de voltar a negociar futuramente, até conseguir concluir a negociação.
*  Avalie sua influência e importância para o fornecedor.
*  Determine sua estratégia de negociação (por exemplo, duro,  colaborativo, etc.).
*  Identifique todos os termos que você pretende negociar.
*  Estabelecer metas e alternativas menos aceitáveis para cada ponto em negociação.
*  Determine suas táticas de negociação (por exemplo, ameaça de recorrer à  outro fornecedor, enfatizando os benefícios para o fornecedor de fazer negócios com você, etc.).
*  Decida o que você pode conceder se necessário, para chegar a um acordo.
*  Desenvolver um cronograma para o processo de negociação (estabeleça qual o tempo que quer que essa negociação dure).
*  Identificar os riscos para alcançar os seus termos, cronograma e  outros objetivos e planos para minimizar esses riscos.
*  Desenvolver e compartilhar, internamente, sobre o andamento das suas negociações uma vez que seus clientes internos devem estar interessados nas mesmas e, saber bem, que informações você deve manter em sigilo, até conclusão final.   
*  Revisar notas sobre negociações anteriores, participar de cursos/palestras/eventos (se for o caso), etc. para  obter dicas para uma melhor negociação do produto/serviço que esta em negociação.
*  Procure antecipar a reação do seu fornecedor para cada tática usada. 
*  Criar uma agenda para a negociação e a prática.
*  Iniciar a negociação confidencialmente.
*  Documente os acordos feitos e compartilhe com o fornecedor todo o processo de negociação para garantir que não haja  mal-entendidos que possa atrapalhar uma negociação na qual você esta Investindo muito tempo.
*  Auto-avaliação após cada sessão de negociação e ajuste  estratégia e tática, se necessário.
*  No final da negociação, avaliar com seu fornecedor os pontos positivos sobre um novo relacionamento enfatizando os ganhos mútuos.